Perguntas Frequentes

Se não conseguir esclarecer sua dúvida aqui, entre em contato conosco.

Com o intuito de levar entendimento ao nosso cliente e descrevê-lo de forma simples e objetiva, apresentamos adiante algumas das perguntas que mais nos são questionadas e as respostas que buscam esclarecer a relevância de cada serviço prestado pela Start diante das dinâmicas atuais de mercado e sua importância no dia a dia das organizações.

Marketing digital são ações de comunicação que as empresas devem aplicar por meio da Internet para divulgar, promover e comercializar seus produtos e serviços, conquistar novos clientes e melhorar a sua rede de relacionamentos.

O marketing digital engloba a prática de promover produtos ou serviços através da utilização de canais de comunicação digitais para chegar aos consumidores rapidamente, de forma relevante, personalizada e com mais eficiência.

É reconhecidamente o meio mais eficiente para se atingir o público-alvo de forma rápida, personalizada e objetiva, que oferece a melhor relação custo x benefício para organizações de qualquer porte ou setor.

Por apresentar a melhor relação custo x benefício em relação à outras mídias, o marketing digital pode ser aplicado por qualquer tipo de organização, pública ou privada, de qualquer segmento ou porte, com ótimos resultados.

Principalmente quando há a limitação de recursos a serem aplicados, as ferramentas existentes possibilitam fazer uma projeção dos investimentos, proporcionando um melhor planejamento e gerenciamento das ações.

As ações de marketing digital podem ser extremamente eficientes, principalmente, para micro e pequenas empresas que, geralmente, não dispõe de muitos recursos para investimentos em comunicação.

Em um mercado cada vez mais competitivo onde a informação é transmitida quase que em tempo real, os consumidores estão muito mais exigentes. Dessa forma o objetivo é aumentar a percepção de valor dos consumidores sobre as empresas, marcas, produtos ou serviços. E esse desafio tende a ser mais difícil para empresas de menor porte. Por essa razão, o marketing torna-se uma ferramenta estratégica imprescindível para a sustentabilidade e a geração de vantagem competitiva para qualquer organização.

Não necessariamente quem investe mais em marketing é o que tem mais sucesso. O importante é ter criatividade e criar mecanismos para entender as necessidades do consumidor e ajustar as ações aos recursos disponíveis. E, principalmente, com as novas tecnologias, empresas de qualquer porte e segmento podem e devem investir em marketing. Na atualidade, os investimentos em marketing são tão indispensáveis às estratégias organizacionais quanto a contabilidade em uma empresa.

Muitas empresas que buscam financiamento juntos aos bancos não conseguem obter os recursos disponíveis devido à falta de um projeto de financiamento que atenda às normas e exigências dessas instituições financeiras. E, geralmente, são linhas de crédito mais atrativas que as convencionais. Por essa razão, um projeto de financiamento apresenta ao agente financeiro a viabilidade do investimento, recursos necessários, prazo de retorno do investimento, garantias, dentre outras informações importantes que transmitem a segurança necessária ao investidor, traduzidas na maioria das vezes, na concessão do financiamento.

Não. O custo de um projeto de financiamento está diretamente ligado ao próprio investimento, muitas vezes incluído dentro do projeto. O custo pode variar dentro de um percentual sobre o montante do projeto ou valores pré-acordados para projetos menores. Na verdade, o custo de um projeto de financiamento torna-se quase insiginificante diante de seus benefícios já que, além de apresentar toda a estrutura do investimento ao investidor, o projeto é também um plano de negócio que orienta e guia o empreendedor na implantação do empreendimento.

Para a maioria dos empreendedores, a elaboração do plano de negócios tem como principal objetivo a apresentação do empreendimento a possíveis futuros parceiros comerciais como sócios e investidores. Embora sirva muito bem para essa finalidade, consideramos que o principal benefício da montagem de um Plano de Negócio está no conhecimento adquirido pelo próprio empreendedor durante esse processo.  Desde que levada a sério, a elaboração do plano de negócios induz a realização do planejamento de forma organizada, forçando o empreendedor à reflexão sobre a viabilidade do negócio. Questões como: quem é o comprador de meu produto? É possível produzi-lo a um custo comercialmente viável? Meu projeto é lucrativo? E inúmeras outras questões a serem analisadas, são determinantes para o sucesso ou fracasso do empreendimento e a busca por essas respostas tem boas chances de gerar conhecimento para o empreendedor, diminuindo incertezas e conseqüentemente os riscos para o empreendedor.

O Plano de negócio é um documento que descreve os objetivos de um negócio e os passos que devem ser dados para que esses objetivos sejam alcançados, diminuindo os riscos e as incertezas. É importante lembrar que o plano de negócio não é um documento fechado em uma gaveta, mas um projeto dinâmico que você deve manter sempre atualizado e consultá-lo com frequência. Por isso, ele deve ser elaborado antes da constituição de um empreendimento, até mesmo para avaliar sua viabilidade, e durante o andamento de qualquer tipo de negócio, para orientar na correção de erros ou problemas e colocar a empresa em condições de competitividade no mercado.

Elaborar um projeto de e-commerce é uma decisão básica para quem quer ter sucesso no mercado digital. O comércio eletrônico é muito mais do que montar uma loja virtual, inserir produtos e começar a vender. Mais da metade das lojas virtuais fecham com menos de 1 ano de atividade. Isso ocorre, principalmente, pela falta de conhecimento sobre o comércio virtual e por erros de gestão do negócio, tendo a logística e a falta de profissionais capacitados como seus grandes problemas.

O Projeto de E-commerce visa minimizar os riscos e potencializar o sucesso do empreendimento digital, apresentando dados do mercado, posicionamento e dinâmica da concorrência, disposição dos produtos, logística integrada, situação fiscal e tributária, precificação, dentre outras, além das estratégias de relacionamento com os consumidores para aumentar a força de vendas.

O Brasil é um dos mercados mais promissores em relação ao comércio eletrônico. Em 2013, as vendas para negócios B2C superaram os R$ 28 bilhões e a expectativa para 2014 é que ultrapasse o montante de R$ 34 bilhões. Já as vendas B2B devem superar os R$ 1,3 trilhões em 2014.

Encontra-se praticamente de tudo no comércio eletrônico, de sanduíches e pizzas até carros e imóveis. O comércio eletrônico é muito útil também para as pequenas e médias empresas que têm na internet uma possibilidade de aumentar o alcance de seu mercado, reduzir custos, acabar com a sazonalidade das vendas e fazer-se presente junto ao seu público-alvo no exato momento em que ele está motivado a comprar seus produtos ou serviços.

Consultoria tem sempre a ver com mudança. O aconselhamento, a identificação, a análise dos problemas, a recomendação, o acompanhamento e diversas outras variáveis organizacionais que por vezes passam despercebidas pelos empreendedores e suas equipes, fazem parte das atribuições do consultor.

A consultoria de marketing e gestão de negócios busca alavancar os resultados das pequenas e médias empresas, através da aplicação de metodologias testadas e aprovadas, aumentando sua eficiência organizacional, potencializando sua lucratividade e seu crescimento sustentável, dentro de um ambiente organizacional saudável, criativo e comprometido.

Finalizado o período da consultoria, o empreendedor e sua equipe terão em mãos um importante documento que detalhará tudo o que foi encontrado na organização, as correções e as diretrizes estratégicas para a a condução adequada dos negócios, o aumento da competitividade, da lucratividade e da satisfação dos clientes.

A consultoria deixa muitos benefícios para uma organização, tais como: maior e melhor agilidade nos processos objetivando acompanhar as mudanças e dinâmicas de seu mercado, maior competitividade pelo atendimento de excelência, descentralização das tomadas de decisões e comunicação horizontalizada, equipes motivadas e lideranças adaptadas ao novo modelo de estrutura organizacional.

Capacitar é também treinar e visa encaminhar o profissional a um processo de educação, reciclagem e mudança de comportamento. Por meio da capacitação profissional, o trabalhador adquire melhores condições de ação, de conhecimento sobre as necessidades da empresa, do mercado e, muitas vezes, estar preparado para capacitar outras pessoas. O profissional se sente mais motivado e com maior autoestima.

Uma organização que tem uma equipe treinada, capacitada e motivada, consegue reduzir efetivamente seus custos operacionais, potencializar sua lucratividade, diminuir a rotatividade e aumentar a assiduidade, graças a um novo comportamento profissional que possibilita à equipe a visão empreendedora tão valorizada nos dias atuais. Através disso, geralmente os primeiros sinais de melhora nos resultados são percebidos pela satisfação dos clientes e no crescimento das receitas.

Ao contratar um programa de capacitação, a empresa deve valorizar e reconhecer tal processo como um investimento que possibilitará prever e antecipar necessidades e problemas futuros, além de gerar diferencial competitivo.

São benefícios diretos da capacitação de funcionários:

• Aumento de produtividade;
• Redução de custos;
• Bom ambiente de trabalho;
• Diminuição na rotatividade de pessoal;
• Maior entrosamento;
• Empresa mais competitiva.

A essência do marketing político consiste em destacar as qualidades do candidato, direcionando estratégias no sentido de alcançar o eleitorado que mais se identifique com estas qualidades, e por outro lado, amenizar as deficiências que o candidato possua e transmitir uma comunicação clara e objetiva sobre seus atributos e diferenciais.

Não. O marketing político é também importante para os eleitos, pois torna-se uma ferramenta poderosa durante seus mandatos e se caracteriza como uma das mais eficientes formas de se fazer presente e ser lembrado pelos eleitores e cidadãos. Além disso, aponta diretrizes estratégicas para a conquista de mais investimentos em suas bases eleitorais, atraindo a atenção de potenciais empresas que geram, por consequência, mais emprego e renda, desenvolvendo a economia local.